segunda-feira, 31 de maio de 2010

Nadando contra a maré?




Postado por Felipe F. Inácio


Observando o crescimento exponencial que os evangélicos têm assumido nos últimos anos, percebemos que o número de pessoas preocupadas com questões sociais, política e econômica que o mundo enfrenta é mínimo. Temos visto crises em toda a existência humana, mas ao que parece, a maioria dos evangélicos não tem encontrado relevância no esforço em melhorar um mundo que só tende a piorar. Isso nos leva a pergunta: Qual o papel da Igreja em meio a nossa sociedade?

O Evangelho que presenciamos em nossos dias não tem abarcado o homem por completo. Age como uma espécie de teologia “manca”. Têm se feito uma dicotomia entre secular e sagrado. E para muitos, o evangelho é algo que se refere unicamente à religião. Vemos um total desinteresse com matérias presentes em nosso dia-a-dia. Quantos cristãos proclamam com ar de “espiritualidade” que não devemos nos preocupar com temas como política, sociedade e economia! Para eles, o que importa é que tudo isso acabará e viveremos em um lar celestial! Estas pessoas se recusam a tentar mudar a situação atual, pois para eles o mundo vai de mal a pior, até que tudo se finde. Para estas, o “mundo jaz no maligno”, somos “peregrinos na Terra” e este “mundo é passageiro”.

No entanto, quando olhamos de uma forma mais ampla o conceito bíblico acerca dessas questões, vemos um Deus que ao criar o mundo, desejou glorificar o seu nome e esta glória era em todas as áreas da vida. Com a entrada do pecado por meio do homem, a glória de Deus ficou manchada. Tudo passou a ser caos. Cristo, então, vem ao mundo para restabelecer aquilo que foi perdido com o intuito de redimir o homem, para que este volte a refletir o esplendor divino. Ele veio não para agir em uma única esfera da vida, mas veio para restaurar o homem por completo. No coração do homem regenerado agora, passa a ecoar as palavras de Abraham Kuyper: “Não há um único centímetro quadrado em todos os domínios da existência humana sobre o qual Cristo, que é o Soberano sobre tudo, não clame: é meu!”¹

O desejo maior que o crente tem nesse instante, é a busca da glória de Deus em tudo e todos. Viver desinteressado com as crises presente nas esferas da existência humana, não é a atitude de quem anela ver a glória de Deus. É impossível desejar glorificar ao Senhor por completo e não se preocupar com o império satânico que vêm crescendo no mundo. O cristão sincero sabe que a injustiça irá aumentar, que o mundo só atingirá a perfeição na consumação dos séculos. Mas ele se recusa a cruzar os braços, ele se recusa viver sem que o nome de Cristo seja glorificado em todas as áreas da vida. Pois em seu coração, “o fim supremo e principal do homem é glorificar a Deus e alegrar-se nele para sempre”².

Não é “nadar contra maré”, não é utopia, nem falsa esperança, mas é simplesmente a busca incessante para que a glória de Deus seja estabelecida na Terra. O verdadeiro cristão sabe que não é por mero esforço humano que o Reino de Deus será implantado, mas ele que tem o coração do Pai odeia a injustiça, odeia a glória do homem, odeia as crises decorrentes do pecado, e sua posição para com os problemas do mundo é que “o homem tem que viver e só pode viver coram deo”³

Referências bibliográficas

1. Kuyper, Abraham. Sphere Sovereignty. Em: Bratt, James. Abraham Kuyper: A Centennial Reader. Grand Rapids: Eerdmans, 1998.

2. Catecismo Maior de Westminster, São Paulo: Casa Editora Presbiteriana, 1991.

3. Van Til, Survey of Christian Epistemology, 97.

11 comentários:

Onesimo Mesquita disse...

Meu nobre que texto!
Senti como se estivesse numa aula de introdução a apologetica Reformada.
Gostei muito e quero enfatizar que o evangelho quando vivido de forma Integral é o maior agente de Transformãção.

Abraço,
meu amigo!


Onesimo Mesqiuta.

Josiel Dias disse...

Olá meus irmãos Graça e Paz.

Estou muito feliz em conhecer mais um espaço que propaga a palavra
de Deus.
Se desejares em conhecer o nosso blog, será um prazer
tê-lo como visitante e se desejares nos seguir, ficaremos felizes.
Mensagem Edificante para Alma
http://josiel-dias.blogspot.com/

Aprendendo uns com os outros crescemos em graça
e conhecimento.

Josiel Dias
Cons Missionário
Congregacional
Rio de Janeiro

Anônimo disse...

Parabéns Dr. Felipe. que bela abordagem! é isso mesmo a igreja de hoje enfrenta o contra peso da balança mais uma vez o equilíbrio entre o secular e o sagrado estar cada vez mais escasso para os cristãos de hoje.
ass: A. Ronys

Felipe Inácio disse...

Grande Onésimo!
Aprendi com o mestre!rsrsrs. Mto obg pelo comentário. Espero q esse texto coopere com o desenvolvimento da noção de evangelho integral na vida dos cristãos!

Abraços!

Felipe Inácio disse...

Josiel Dias!
Obg por sua participação e incentivo. Parabéns pelo seu blog tbm! Mto interessante!

Abços!

Felipe Inácio disse...

Grande Ronys!
Há menos que desfaçamos essa dicotomia não poderemos viver a "Verdadeira Verdade"!
Estou esperando uma das suas belas postagens!
Grande Abraço!

Aldair Ramos Rios disse...

Felipão do coração, meu irmão em Cristo ...Fico feliz em vê-lo expor com tanta ousadia a situação do evangelicalismo moderno, não me esqueço de uma materia que li alguns anos atrás na Revista Super Interessante sobre o crescimento numérico dos evangélicos, no final do matéria, me deparei com a seguinte afirmação: "Quanto mais os evangélicos crescem menos eles mudam a cara do país"
Enquanto ficamos nesta inércia, como se fossemos extraterrestres neste mundo, deixamos de viver de modo a influênciar por meio do evangelho todas as coisas a nossa volta.

Não fique bravo, coloquei esse texto no meu blog kkkk

Graça e paz

Soli Deo Glória

elaine disse...

Pr. Josafá
fiquei surpresso em encontrar esse blog, gostaria de conhecer vcs!!!!!!!!!!

Anônimo disse...

Vc disse:

"Com a entrada do pecado por meio do homem, a glória de Deus ficou manchada."

Isso é sério irmão???
Que poderoso é o pecado do homem em???

x'D kiakiakiakiakiakiakiakiakia

Apologia e Espiritualidade disse...

Aldair Rios
Mto obrigado pelo comentário amado.
Fique a vontade pra colocar em seu blog.
Abraços!

Felipe Inácio

Apologia e Espiritualidade disse...

Anônimo
Foi isso mesmo que eu falei meu querido. O pecado manchou a glória de Deus, mas sempre a Glória Final de Deus será concretizada, após toda a criação ser completamente redimida.
O pecado ao entrar no mundo causou maldição à Terra e com isso manchou a glória de Deus. Quero dizer com a palavra "manchou", o mesmo que desobedecer o propósito inicial da criação. Apesar de que tudo resulta em Glória a Deus!

Abraços!